10 outubro 2006

Logística Reversa

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, com o objetivo de melhorar a pós-venda e a fidelização de clientes que compram à distância, decidiu intensificar seus investimentos na oferta de diferentes modalidades de Logística Reversa, serviço que vem se constituindo num diferencial competitivo no setor de encomendas do mercado postal brasileiro.
O Correio brasileiro percebeu que, cada vez mais, as empresas que utilizam o seu serviço de encomendas querem soluções completas para as suas necessidades de negócio. É que a venda de um produto, muitas vezes, não termina com a sua entrega ao cliente final. Alguns produtos terão que retornar às lojas por razões comerciais ou legais, tais como: arrependimento da compra, garantia dada pelo fabricante contra defeitos ou falhas de funcionamento, erros no processamento dos pedidos ou obsolescência.
Muitas empresas perdem clientes por não se preocuparem com a pós-venda e não terem uma solução de fluxo reverso para tratamento dos pedidos de devolução e substituição de produtos. Além de minimizar desgastes com clientes ou parceiros, uma solução de logística reversa agrega valor aos produtos e pode ser o ponto chave para garantir a próxima venda.
Comércio eletrônico, vendas diretas por catálogos ou telemarketing, vendas diretas porta a porta, telefonia celular, eletrônicos e peças de informática, são alguns dos segmentos de negócio que mais necessitam de uma logística para devolução ou trocas de produtos no período de garantia, ou de envio à assistência técnica. Pode também ser utilizada na movimentação de pequenos estoques entre lojas e parceiros comerciais.

Modalidades
São três as modalidades de Logística Reversa que os Correios criaram para atender a sua clientela: 1) Logística Reversa Domiciliar – Coleta de mercadorias no endereço do consumidor final, para retorno aos respectivos centros de origem ou encaminhamento à assistência técnica; 2) Logística Reversa na Agência (e-ticket) – Postagem de encomenda em agência postal, mediante a apresentação do número da autorização de postagem (e-tiqueta de postagem (e-ticket), para retorno aos respectivos centros de origem ou encaminhamento à assistência técnica e 3) Logística Reversa Simultânea - Coleta de mercadorias no endereço do consumidor final, mediante a entrega simultânea de produto a ser substituído, para retorno aos depósitos dos respectivos clientes com contrato.

O serviço está perfeitamente formatado para os clientes com contratos, em âmbito nacional, de três tipos de encomendas, com peso de até 30 kg: o SEDEX, o e-SEDEX (utilizado pelos portais que fazem e-commerce pela internet) e o PAC, que é a encomenda econômica dos Correios. A modalidade de cobrança pelo serviço prestado é a faturar.

Operacionalização
Os pedidos para a prestação do serviço podem ser feitos pelos clientes de contrato, em qualquer dia e horário, via internet no site www.correios.com.br.

Os prazos de coleta são definidos de acordo com o porte do município, sendo que nos municípios com mais de 50 mil habitantes o prazo é de D+1 (dia do pedido da coleta, mais um dia útil) e nos municípios com menos de 50 mil habitantes, D+2.
Por sua vez, os prazos de entrega variam de acordo o tipo de encomenda, em função da origem e destino da remessa, observando-se os seguintes critérios: SEDEX: D+1 entre as principais cidades; e-SEDEX: D+1 entre as principais cidades e PAC: até D+8 entre as principais cidades.
Com relação às informações sobre a prestação do serviço, os clientes podem realizar o acompanhamento dos pedidos on-line pela Internet, desde o status de coleta até a entrega no destino final. É possível, também, a geração de relatórios de acompanhamento customizados.

Logística Reversa em Agência (e-ticket)
A mais recente inovação nesse tipo de serviço foi a implantação, no último dia 15 de setembro da Logística Reversa na Agência. O processo de geração de pedidos se assemelha ao das companhias aéreas: o cliente com contrato de encomendas acessa a internet na página dos Correios e solicita a emissão do “e-ticket” autorizando seu cliente final a realizar uma postagem de encomenda (SEDEX, e-SEDEX ou PAC) numa agência própria dos Correios, a ser faturado em seu contrato.
O sistema eletrônico envia automaticamente o e-ticket, por e-mail, ao beneficiário.
De posse do número do e-ticket ou do documento enviado por e-mail, o cliente se dirigirá a uma agência dos Correios para efetuar a postagem, a ser faturada no contrato da empresa que comandou o pedido.

Ronaldo Takahashi de Araújo
Administrador Postal
ronaldot@correios.com.br

3 Comments:

At 11:46 AM, Blogger Bianca said...

Foi a melhor coisa que criaram, o cliente sempre sai satisfeito por não se preocupar em pagar o frete de uma mercadoria que ainda está em garantia, como foi o caso da Coletek,que me atendeu muito bem e resolveram o envio rapidinho.

 
At 2:35 PM, Blogger Luiz Azevedo said...

Parabéns pelos artigos do Blog.

 
At 2:36 PM, Blogger Luiz Azevedo said...

A ECT está em transformação e conta com profissionais como Marcos César para reinventar-se sempre.

 

Postar um comentário

<< Home